Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade - Dr. Allan Christiano
15475
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-15475,page-child,parent-pageid-15460,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,paspartu_enabled,qode-theme-ver-16.7,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_advanced_footer_responsive_1000,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive

Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH)

transtorno de déficit de atenção

A característica essencial do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade é um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade. Dessa forma, pode interferir no funcionamento ou no desenvolvimento.

 

Veja também:

 

A desatenção manifesta-se comportamentalmente no TDAH. Como divagação em tarefas, falta de persistência, bem como dificuldade de manter o foco e desorganização. E não constitui consequência de desafio ou falta de compreensão. A hiperatividade refere-se à atividade motora excessiva (como uma criança que corre por tudo) quando não apropriado. Ou então remexer, batucar e conversar em excesso.

Nos adultos, a hiperatividade pode se manifestar como inquietude extrema ou então esgotamento dos outros com sua atividade. Já a impulsividade refere-se a ações precipitadas que ocorrem no momento sem premeditação. E, por isso, tem elevado potencial para dano à pessoa (por exemplo, atravessar a rua sem olhar). A impulsividade pode ser, portanto, reflexo de um desejo de recompensas imediatas ou de incapacidade de postergar a gratificação.

Comportamentos impulsivos podem se manifestar com intromissão social como, por exemplo, interromper os outros em excesso). Além disso, pode incluir tomada de decisões importantes sem considerações acerca das consequências no longo prazo. Como assumir um emprego sem informações adequadas.

O TDAH começa na infância. Dessa maneira, a exigência de que vários sintomas estejam presentes antes dos 12 anos de idade exprime a importância de uma apresentação clínica substancial durante a infância.

Tratamento

O tratamento para TDAH tem como primeira linha os psicoestimulantes, medicações que devem ser prescritas com cautela e acompanhamento próximo devido aos efeitos colaterais e potencial de dependência. Problemas de concentração e atenção podem ser indicativos de outros transtornos, sendo necessário avaliação de comorbidades psiquiátricas, sempre que possível testes neuropsicológicos são determinantes no diagnóstico.

Diferenciais
  • Primeiro atendimento com duração de 2 horas;
  • Atendimento individualizado;
  • Flexibilidade de horários;
  • Contato direto;
  • Relatório de atendimento para seu psicólogo;
  • Local confortável.
Contato/agendamento

 

WhatsApp chat